frente

Família se preocupava com paixão de casal por motocicletas

Por Da Redação em 05/10/2021 às 17:54:35

A família do ex-prefeito de Diamantino Eduardo Capistrano, que morreu em um acidente de moto com sua esposa Suzana Dalmolin, se preocupava com a paix√£o do casal por motos. A informa√ß√£o é de Erival Capistrano de Oliveira Júnior, irm√£o de Eduardo.

O casal morreu em um acidente no último domingo (3) no Município de Nova Alvorada do Sul (MS) durante uma viagem de moto na companhia de mais 11 casais.

O casal fazia parte do clube de motociclistas Rota 364 de Diamantino, e, segundo Erival, havia come√ßado a fazer excurs√Ķes com o grupo h√° pouco mais de dois anos.

"Eu j√° fui piloto de MotoCross e a família sempre pedia para que eu parasse, e algum tempo depois Eduardo come√ßou a gostar de motos e entrou para o clube", afirmou Erival.

Muito próximo do irm√£o, Erival conta que havia conversado com Eduardo sobre a viagem. Ele relembra que o ex-prefeito parecia muito animado com as férias da família, porém afirma que n√£o concordava muito com os planos dele.

O irm√£o diz que o motivo principal da discord√Ęncia era a preocupa√ß√£o por saber os riscos que um motociclista est√° sujeito durante esses passeios em grupo. No entanto, pela alegria que Eduardo e Suzana demonstravam, ele acabava ficando feliz com eles.

Sendo o irm√£o mais novo de Eduardo, Erival afirma que o ex-prefeito sempre foi uma inspira√ß√£o e um exemplo de homem. J√° Suzana, além de cunhada e comadre, também era uma grande amiga para o mais novo.

"Ele sempre foi uma pessoa com o coração puro, gostava de ajudar as pessoas. Como filho e irmão sempre foi um exemplo de pessoa", afirma.

A perda precoce do casal devastou a família.

A parte mais difícil, segundo Erival, foi contar aos filhos, de 7, 4 e 1 ano. Por serem muito pequenos, ele afirma que nem todos conseguiram processar o que realmente ocorreu com os pais. Apenas o mais velho entendeu melhor a perda que ele. A família ainda n√£o decidiu com quem os meninos v√£o ficar a partir de agora, mas Erival afirma que as famílias Dalmolin quanto a Capistrano ajudar√£o na cria√ß√£o.

Luto coletivo

O velório e enterro de Eduardo e Suzana ocorreram na tarde de segunda-feira (4) em Diamantino. Amigos políticos do casal relataram que desde o dia do acidente os moradores do Município aparentavam muita tristeza com a tragédia.

Eduardo administrou Diamantino entre os anos de 2017 e 2020 e também era considerado uma figura política importante para a cidade, além de fazer parte de uma das famílias tradicionais de Diamantino. Após o acidente tr√°gico, além da popula√ß√£o, muitos líderes políticos de Mato Grosso prestaram suas homenagens.

Na tarde de ontem, uma multid√£o acompanhou o cortejo fúnebre dos corpos do ex-prefeito da esposa. Erival afirma que este apoio de todos est√° sendo essencial para que a família consiga passar pela perda.

"Os dois eram muito queridos, todos adoravam eles. Recebemos v√°rias liga√ß√Ķes e mensagens de conforto e desejando for√ßas para seguir em frente. Comoveu muito", diz.

Os corpos de Eduardo e Suzana foram levados pelo Corpo de Bombeiros e sepultados lado a lado no cemitério de Diamantino.

Fonte: Midia News

Comunicar erro
banner 2

Coment√°rios

banner 3