Justiça arquiva inquérito contra Taques de 'caixa 2' em campanha

Por Da Redação em 25/01/2022 às 19:45:13

O juiz Francisco Alexandre Ferreira Mendes Neto, da 51º Zona Eleitoral de Cuiabá, arquivou investigação contra o ex-governador de Mato Grosso, Pedro Taques, por suposta formação de caixa 2 para a campanha de 2014, junto com a empresa Auto Posto Marmeleiro.

A decisão foi assinada na última segunda-feira (24). De acordo com a acusação, Taques teria sido beneficiado pelo fornecimento de combustíveis, que não foi contabilizado. Porém, a empresa doadora obteve retorno da doação por meio de contrato com dispensa de licitação, no valor total de R$ 41 milhões.

Toda a investigação teve início em acordo de delação premiada firmada pelo empresário Alan Malouf.

Interrogado, o ex-governador afirmou que parte do combustível foi doado de forma parelala aos registros oficiais de campanha, e que "não possui conhecimento acerca de como era feito o fornecimento desse combustível, uma vez que este se tratava da parte operacional da campanha".

Além disso, esclareceu que a Marmeleiro firmou contrato e forneceu combustível para a campanha eleitoral, conforme prestação de contas, sendo que o resto a pagar foi assumido pelo PDT, então partido de Taques na época. O valor era de aproximadamente R$ 1,3 millhão.

Na decisão, o magistrado salientou que os fatos narrados pelo colaborador, "quais sejam, doação de combustível para a campanha do investigado não registrada na prestação de contas, pretensamente retribuída por contratação da empresa doadora pelo governo do Estado sem o devido procedimento licitatório, não se confirmaram".
Portanto, o juiz determinou o arquivamento do caso.

Fonte: GD

Comunicar erro
banner 2

Comentários

banner 3