Polícia Civil indicia sete pelo assassinato de advogado em MT

Por Da Redação em 29/10/2021 às 11:24:04

A Polícia Civil em Juscimeira concluiu nesta semana o inquérito que apurou a morte do advogado Jo√£o Anaides Cabral Netto, 49 anos, e indiciou sete pessoas pelos crimes de roubo majorado, corrup√ß√£o de menores e organiza√ß√£o criminosa.

Dois adolescentes também respondem por ato infracional an√°logo aos crimes de roubo majorado e por integrar organiza√ß√£o criminosa.

Dos sete adultos indiciados, dois est√£o presos e cinco foragidos, entre eles o homem investigado como suposto respons√°vel pelo planejamento das a√ß√Ķes criminosas.

Todos tiveram as pris√Ķes preventivas decretadas pela Vara Única da Comarca de Juscimeira.

O inquérito conduzido pela Delegacia da Polícia Civil de Juscimeira apurou as circunst√Ęncias e identificou os envolvidos no crime, ocorrido no dia 17 de julho em um condomínio de ch√°caras, em Juscimeira.

Um contador de Rondonópolis est√° com mandado de pris√£o preventiva decretado pela Comarca de Juscimeira e encontra-se foragido.

No dia 17 de setembro, a delegacia de Juscimeira, com apoio da Regional da Polícia Civil em Rondonópolis, deflagrou a Opera√ß√£o Flor do Vale para cumprimento de ordens judiciais contra os investigados.

De acordo com o delegado Ricardo Franco, as provas produzidas e indícios reunidos no inquérito demonstram a lideran√ßa do contador no planejamento e execu√ß√£o de diversos crimes patrimoniais ocorridos na regi√£o.

O delegado diz que ele planejava, apontava e indicava aos comparsas do grupo criminoso os lugares para executar os roubos, entre eles o que ocorreu no condomínio de ch√°caras onde tr√™s propriedades foram alvos do grupo e em uma o advogado foi morto.

O contador tem uma ch√°cara no mesmo condomínio onde ocorreu o latrocínio e na data ele estava na propriedade, onde, conforme o delegado, aguardava a conclus√£o do roubo, se passando por vítima.

Um dos presos durante a Opera√ß√£o Flor do Vale é funcion√°rio do contador. A Polícia Civil ainda diz que ele, o patr√£o e outros dois homens participaram de outro roubo cometido também contra um advogado, em dezembro do ano passado, quando foi levado um veículo BMW da vítima, em Cuiab√°. Na ocasi√£o, o contador estava presente no local do roubo e figurou como vítima.

O delegado informou ainda que no decorrer da apura√ß√£o para esclarecer o roubo, a Polícia Civil chegou a outros dois crimes cometidos pelo mesmo grupo. O roubo de um veículo em Cuiab√° e outro executado no m√™s de abril deste ano, em Juscimeira.

"É uma organiza√ß√£o criminosa que conseguimos desmantelar, com a identifica√ß√£o de todos os envolvidos e a pris√£o de alguns deles. Os demais est√£o com os mandados expedidos e que tentaremos cumprir", esclareceu o delegado respons√°vel pelas investiga√ß√Ķes.

A investiga√ß√£o contou com apoio da Delegacia Regional de Rondonópolis.

O grupo invadiu o condomínio de ch√°caras Flor do Vale, roubou algumas propriedades e na última delas, em que estava a vítima, amarrou as pessoas que estavam na casa.

O advogado Jo√£o Anaides e mais uma vítima do assalto foram amarradas separadamente em um banheiro. Os criminosos come√ßaram a pegar objetos pessoais das vítimas e logo em seguida foi ouvido um disparo de arma de fogo vindo do banheiro.

A vítima que estava trancada no banheiro junto com o advogado relatou que um dos suspeitos arrombou a porta e efetuou um disparo na cabe√ßa de Jo√£o Anaides. Após o disparo, os criminosos fugiram do local levando duas camionetes, uma delas, do advogado.

Fonte: Midia News

Comunicar erro
banner 2

Coment√°rios

banner 3